O Templo de Kiyomizu

April 26, 2012

by Kanako Takahashi; Tomoe Tsukada; Nami Yamada

【1. História】

O Templo de Kiyomizu foi construído no ano de 780 por Sakanoueno Tamuramaro, famoso chefe militar da Era Heian. Foi reconstruído em 1633 por Iemitsu Tokugawa, terceiro shogun da dinastia Tokugawa. Este templo é o segundo mais antigo de Kyoto.

【2. Os defensores do templo】

Quando visitamos o templo de Kiyomizu, vemos esta paisagem da fotografia. Primeiro, vejamos o portão. Diz-se que ao atravessá-lo, nos afastamos dos desejos mundanos, pois entramos no terreno sagrado do templo. Em seguida, nos deparamos com as estátuas de cães. Eles são os defensores dos templos e dos santuários xintoístas. São chamados Koma-Inu. Dizem que a origem deles está na Pérsia e na Índia entre os séculos 3 e 4. Em geral, o da direita está abrindo a boca e o da esquerda está fechando. Mas, estes do templo de Kiyomizu estão ambos abrindo a boca. Dizem que a razão é mostrar que eles estão dando as boas vindas aos visitantes que subiram a longa ladeira até a entrada do templo.


【3. Hondo ― O pavilhão principal】

Este prédio da fotografía é o pavilhão principal. Para a nossa surpresa, esse prédio foi construído sem nenhum prego. Como é possível um prédio de tamanha altura ser sustentado sem pregos?O fato é que 139 pilares e 90 vigas encaixados estão sustentand. Assím, é muito forte e poder resistir a qualquer desastre natural.

【4. Jishu: um santuário xintoísta dentro do templo】

A história deste santuário xintoísta é muito antiga, mas não se sabe ao certo quando foi construído. Dizem que é muito bom para quem deseja arranjar casamento e é popular entre as mulheres em especial. Trinta mil turistas visitam esse santuário por mês. O prédio atual foi construído em 1633 por Iemitsu Tokugawa. Lá há duas pedras que nos mostram a sorte no amor. A distância das pedras é de 10 metros. Se você visitar esse santuário, experimente o seguintes: primeiro, ande com os olhos fechados de uma pedra até a outra. Se você for capaz de andar sem receber orientação dos amigos, você terá sorte no amor. Mas, se você precisar da orientação dos amigos, também precisará de conselhos no amor.

【5. Tetsugeta】

São tamancos japoneses. Esses tamancos são de ferro. Dizem que se as mulheres os tocarem, elas nunca terão problemas em encontrar sapatos que as agradem. Mas se os homens os tocarem, eles nunca poderão trair suas esposas, porque estarão ligados a elas por correntes.

【6.Syakujyou】

Syakujuyou é um dos instrumentos do Buda. Tocamos o sino de cima e, com o tilintar, podemos eliminar os desejos mundanos. Mas, na verdade, é usado quando os monjes budistas recitam as escrituras sagradas.

【7.Acesso ao Templo de Kiyomizu】

Para chegar ao templo, pegue o ônibus número 206 ou 100 da estação de Kyoto, desça na parada Gojo-zaka e ande mais ou menos 10 minutos até o templo.

Santuários e Templos da Zona Leste

April 26, 2010

by Yuko Yamakawa; Ayaka Wakai

 

Aqui são apresentados alguns templos e santuários da zona Leste de Quioto.

 

新日吉神宮 / Imahie-Jingu
(Santuário)


Situa-se na zona nordeste de Quioto, que é considerada como uma área de azar, com a entrada e saída de demônios. Assim, este Santuário, com uma longa História, serve como segurança para a cidade de Quioto.

Endereço : 451-1 Maekawa-cho Miohoin, Higashiyama Shichi-jo Higashi-hairu, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-3769
Horário : Livre
Ingresso Individual : Grátis
Estacionamento : Grátis

 

蓮華王院 三十三間堂 / Rengeo-in Sanjusangen-do
(Templo)


Um templo sublime com 1.001 estátuas de Kuan Yin.

Endereço : 657 Mawari-cho, Sanjusangen-do, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-0467
Horário : Das 8h às 17h. Excepcionalmente, de 16 de novembro a março, é das 9h às 16h. A bilheteria está aberta até meia hora antes do encerramento do templo.
Ingresso Individual : Adultos – ¥600, Estudantes de 13 a 18 de idade – ¥400, Crianças de 7 a 12 anos de idade – ¥300
Estacionamento : Grátis

 

泉涌寺 / Sennyu-ji
(Templo)


Um templo silencioso que situa-se em baixo do monte Getsurin na serra Higashiyama.

Endereço : 27 Yamanouchi-cho, Sennyu-ji , Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-1551
Horário : Das 9h às 16h30. Excepcionalmente, de dezembro a fevereiro, é das 9h às 16h.
Ingresso Individual : ¥500, Com visita ao jardim – mais ¥300
Estacionamento : Grátis

 

瀧尾神社 / Tatsuo Jinja
(Santuário)


Um santuário protegido por um Dragão de escultura grande em madeira.

Endereço : 11-chome 718, Hon-machi, Higashiyama-ku
Telefone : 075-531-2551
Horário : Livre
Ingresso Individual : Grátis
Estacionamento : Grátis

 

智積院 / Chishaku-in
(Templo)


O centro de Chizan-ha, um grupo japonês do budismo shingon de Wakayama.

Endereço : 960, Higashikawara-cho, Higashi-oji-dori Shichi-jo Kudaru, Higashiyama-ku
Telefone : 075-541-5361
Horário : Das 9h às 16h
Ingresso Individual : ¥500
Estacionamento : Grátis

 

東福寺 / Tofuku-ji
(Templo)


Um sítio famoso pelo céu com as folhas vermelhas de outono.

Endereço : 15-chome-778, Hon-machi, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-0087
Horário : Das 9h às 16h. Excepcionalmente, em novembro, é das 8h30 às 16h30. A bilheteria está aberta até meia hora antes do encerramento do templo.
Ingresso Individual : Ponte e Templo Adultos – ¥400, Crianças de 7 a 12 anos de idade – ¥300
Jardim Adultos – ¥400, Crianças de 7 a 12 anos de idade – ¥300
Estacionamento : Grátis

 

豊国神社 / Toyokuni Jinja
(Santuário)


Este suntuário foi criado em honra de Hideyoshi Taiko, conhecido também como Hideyoshi Toyotomi. Ele era um Daymyo do Período Sengoku, que unificou no Japão.

Endereço : 530 Chaya-machi, Yamato-oji Shomen, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-3802
Horário : Livre Excepcionalmente, o museu está aberto das 9h às 17h. A bilheteria está aberta até meia hora antes de cada fechamento.
Ingresso Individual : Grátis, Com visita ao museu – ¥300
Estacionamento : Grátis

 

法住寺 / Hoju-ji
(Templo)


Este templo foi criado para honrar as mortes dos samurais que protegeram o 77º imperador do Japão, Go-Shirakawa.

Endereço : 655 Mawari-cho, Sanjusangen-do, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-4137
Horário : Das 6h às 17h
Ingresso Individual: ¥300 com um panfleto
Estacionamento : Grátis

 

三嶋神社 / Mishima Jinja
(Santuário)


Este santuário é utilizado para receber a benção da gravidez e de um parto feliz. O mensageiro deste Deus é uma carpa.

Endereço : 3-Chome, Kamiuma-cho, Todai-ji-dori Higashi-hairu, Higashiyama-ku
Telefone : 075-531-5012
Horário : Livre
Ingresso Individual : Grátis
Estacionamento : Só para um carro.

 

養源院 / Yogen-in
(Templo)


Onde repousam algumas personagens importantes, Nagamasa Azai, Hideyoshi Toyotomi e Hidetada Tokugawa, que viveram e lutaram no período Sengoku entre a metade do século XV e o início do século XVII.

Endereço : 451-1 Maekawa-cho Miohoin, Higashiyama Shichi-jo Higashi Hairu, Higashiyama-ku
Telefone : 075-561-3887
Horário : Das 9h às 16h Excepcionalmente, nos dias 21 de janeiro, de maio e de setembro, o templo está aberto das 13h às 15h.
Ingresso Individual : ¥500
Estacionamento : Grátis

Os origens de Higashiyama

by Yuko Yamakawa; Ayaka Wakai

 

Higashiyama

 

Higashiyama é um dos distritos mais originais e antigos de Quioto. Verdadeiro centro histórico e cultural de Quioto, é considerado um símbolo de Quioto.

Continuam bem cuidados os templos e santuários relacionados com a família imperal, a família Toyotomi e a família Tokugawa, que foram poderosas naqueles templos, e também os centros antigos de fé.

 

A natureza majestosa que já foi poesia

O distrito Higashiyama situa-se na zona leste da cidade de Quioto, entre a serra Higashiyama e o rio Kamogawa. Uma zona ligeiramente inclinada do rio para a serra espalha-se pela cidade do norte ao sul com a beleza da natureza verde.
Quando um discípulo do famoso poeta Basho Matsuo, Ranetsu Hattori, escreveu o seguinte poema haiku ao ver esta paisagem: “Como se deitasse coberta por um lençol, Higashiyama”. Pensa-se que Hattori se referia à neve que cobria Higashiyama.

 

A história de Higashiyama começa antes da época de Heian

A região Higashiyama tem uma história antiga e era um lugar espaçoso antes das construções que começaram no Período Heian (ano 794 d.C.).
O templo de Hougan, conhecido por Torre de Yasaka, já existia antes da capital se mudar para Heian.

 

Uma época esplendorosa

Quando começou o Período Heian, o templo grande de Houjyu, que a corte de Goshirakawa construiu em Hitijyo, e a residência da família Heike foram construídos em Rokuhara.
Rengueouin, também conhecido por Sanjyusanguendo, é o templo construido por Tairano Kiyomori.No outro lado fica a cordilheira de Higashiyama, de onde se pode ver toda a cidade de Quioto. Esta paisagem começava ter uma caráter de celebração do passado glorioso de Quioto.

 

Uma transformação para a base política dos Samurais

Na época de Kamakura, quando os samurais tomaram o poder, o governo feudal colocou Rokuharatandai como órgão da viagem de serviço. Ele era a base importante da política para guardar a corte imperial e integrar os samurais do oeste no Japão.

Ao entrarmos na época de Momoyama, Toyotomi Hideyoshi planejou fazer um Daibutsu (Buda Gigante) comparável ao do templo Todai em Kyoto e assim construiu o templo Houkou. Por isso, Higashiyama avançou muito. Parece que ele tinha um sentimento especial por Higashiyama, pois muitos templos e santuários xintoístas foram construídos com referência a Hideyoshi.

 

O estilo da cidade de Higashiyama na época de Edo

Mesmo depois de o centro da política ter mudado para Edo (atual Tóquio), Higashiyama continuou alvo de atenção especial como zona política e religiosa. Um magnata empresarial chamado Kashiwaya apareceu e teve influência para o progresso da região. Até agora a casa de Kashiwaya ficou por Touihoukan.

Na mesma época, a zona era muito movimentada por visitantes. O estilo e encanto da cidade de Higashiyama ficou completo nesta época.

 

Uma nova cidade cultural símbolo da modernidade japonesa

Em 1897, para proteger o patrimônio cultural no centro de Quioto, foi inaugurado o Museu Imperial de Quioto. Higashiyama ocupava cada vez mais uma posição importante no aspeto cultural.

Em 1899, MuraiKitibei construiu a primeira fábrica do tabaco em Umamachi. Diz-se que mais de dois mil operários trabalhavam nessa fábrica. Murakami Kichibei que se tornou numa grande magnata por causa da indústria do tabaco, construiu Chorakukan para receber os visitantes. O lindo edifício de estilo ocidental (tem como base o Renascimento) simboliza a modernidade japonesa dessa época.

Em 1910, uma linha ferroviária eletrificada (Kyohan) começou a funcioanr entre Quioto e Osaca. a ferrovia eletrificada de Kyohan funcionou. Esta linha mudou muito a tipologia da cidade de Quioto.

O Rio Kamogawa e suas pontes

April 26, 2009

by Kiyomasa Taniguchi; Takuya Nishimura

Rio Kamogawa e suas pontes

O rio Kamogawa corre de norte para sul, na área leste de Quioto. O rio Kamogawa é muito lindo, principalmente, na estação da Primavera, quando as cerejeiras florescem nas suas margens.

O rio Kamogawa corre muito perto da linha de trem Keihan. A sua aparência parece um pouco descuidada, com os visitantes jogando lixo no chão, mas a Prefeitura de Quioto elaborou um plano de reconversão e embelezamento das margens deste Rio.

Sobre a grande ponte de Shijo e o bairro de Ponto-cho.


A grande ponte de Shijo está suspensa sobre o rio Kamogawa. É provavelmente a ponte mais atravessada por pessoas e viaturas, em Quioto. Situa-se entre a estação Keihan e a estação Kawaramachi (linha Hankyu).

Bairro de Ponto-cho

Julga-se que o nome Ponto-cho tem origem na palavra portuguesa “ponta”. Aqui se situam inúmeros restaurantes (japonesas, italianos, franceses, etc). Os turistas costumam atravessar este bairro, seguindo depois para a ponte de Shijo e passeiam pelas margens do rio Kamogawa.

Sobre a grande ponte de Gojo

Esta é a mais larga das várias pontes do rio Kamo e representa a modernidade de Quioto. Foi Toyotomi-Hideyoshi quem no séc. XVII mandou mudar esta ponte para a sua presente localização.

Outra ponte sobre o rio Kamo é a ponte de Matsuhara. É pequena mas faz a ligação para o famoso templo de Kyomizu.

Arashiyama

by Kiyomasa Taniguchi; Takuya Nishimura

Arashiyama é uma montanha que fica a oeste da cidade de Kyoto e tem 381 metros de altura. É quase tão famosa como o Monte Fuji. Este é também um lugar com uma agradável natureza e particularmente bonito no outono, com as árvores cobertas de folhas vermelhas. Turistas japoneses e estrangeiros, todos os anos, visitam Arashiyama, principalmente em novembro e dezembro. Há uma ponte no rio Ooi, chamada Togetsukyo (渡月橋 em japonês).

A ponte mais importante

A ponte Togetsukyo, à primeira vista, é uma ponte normal, construída com madeira e cimento. Todavia, esta construção encontra-se no lugar ideal: veja-se os arredores para o entender! Há a montanha Arashiyama, o rio Ooi, o alinhamento de lojas e residências nas ruas da cidade do Japão antigo. Há também um templo antigo. Esta ponte existe nos arredores da herança tradicional do Japão. O caracter 渡 significa “passar” ou “atravessar”, 月significa “lua” e 橋 significa “ponte”. O nome desta ponte deve-se ao fato de a lua, por cima da ponte, parecer que a quer atravessar.

O riquexó (“jinrikicha” em japonês)

O guia turístico leva o riquexó e mostra vários lugares. A taxa é 2,000 ienes, só por um trajeto. Se você tomar o riquexó por 30 minutos, deve pagar 5000 ienes.

O bosque de bambu (“Tikurin” em japonês)

Há um caminho dentro do bosque de bambu e, passeando, as pessoas se divertem numa atmosfera calma. As espadas de bambu de Kyoto são feitas com o material destas árvores.

As barcas para passear

No rio Ooi, os adultos pagam 1,100 ienes e podem experimentar um pequeno barco. Nunca nade nesto rio!

Acesso

Descer na estação de Arashiyama (Linha Hankyu de trem)

Gion

December 25, 2008

by Sachiko Okubo; Eri Sakuma; Kota Tsujimoto

Quioto foi a capital do Japão de 794 a 1868 e hoje é o espaço onde podemos encontrar a cultura tradicional japonesa, por existir nessa cidade muitos templos, festivais, teatros, danças, cerimônias, esculturas, etc…

Gion

O Bairro de Gion é denominado o Bairro do Prazer por ser o local onde havia muito entretenimento e a circulação da alta cultura e literatura.
O Bairro de Gion é uma das principais áreas de Quioto em relação à cultura japonesa pois em Gion encontramos as Gueixas, o teatro japonês, os festivais, a cerimônia do chá, as comidas típicas, templos e muito mais.

Gion Shinbashi

Localiza-se ao Norte da Avenida Shijo e de leste a oeste há casas de chá de luxo, uma ao lado da outra, possuindo um ambiente bem típico desse bairro.

Acesso:

Se for de ônibus descer no ponto de Gion que fica cerca de 8 minutos desse local.
Se for de trêm pela Keihan Densha descer na estação de Shijo que fica cerca de 8 minutos do local.
Se for pela Hankyu Densha descer na estação de Kawaramachi que fica cerca de 10 minutos do local.

Hanami Koji

Localiza-se no centro do Bairro de Gion e é uma avenida que segue de Norte a Sul. Na parte ao Sul da avenida Shijo há casas de chá e restaurantes típicos japoneses. E o Gion Kobu Kabu Renjo fica nesta rua com suas danças tradicionais, que são apresentadas pelas Gueixas e Maikos.

Acesso:

Se for de ônibus descer no ponto de Gion que fica cerca de 1 minutos do local.
Se for de trêm pela Keihan Densha descer na estação de Shijo que fica cerca de 8 minutos do local. E se for pela Hankyu Densha descer na estação de Kawaramachi que fica cerca de 10 minutos do local.

Minamiza

O teatro mais antigo do Japão, onde pode-se apreciar uma das formas mais tradicionais de teatro japonês: o Kabuki.

Acesso:

Se for de ônibus descer no ponto de Gion que fica cerca de 3 minutos do local.
Se for de trêm pela Keihan Densha descer na estação de Shijo que saindo pela saida 6 já esta proximo do local.
Se for pela Hankyu Densha descer na estação de Kawaramachi sair pela saída 1 que fica a 3 minutos do local.

Entrada:Varia conforme a peça

Santuário Xintoísta de Yasaka

Localiza‐se na zona leste de Gion e também é conhecido como Gion-san e suas divindades protegem de doenças e ajudam na agricultura.

Acesso:

Se for de ônibus descer no ponto de Gion que fica cerca de 2 minutos do local.
Se for de trêm pela Keihan Densha descer na estação de Shijo que fica cerca de 8 minutos do local.
Se for pela Hankyu Densha descer na estação de Kawaramachi que fica cerca de 10 minutos do local.

Entrada:Gratuita

Gion Matsuri

Gion Matsuri é uma das três maiores festas do Japão, que é realizada todos os anos no mês de julho,tendo como objetivo afastar o infortúnio.
O clímax desta festa é no dia 17 de julho,quando os carros alegóricos de vários bairros desfilam pelas ruas do centro de Quioto.

Parque Maruyama

April 26, 2008

by Masataka Sato; Kiyomasa Taniguchi

O Parque Maruyama fica no distrito Higashiyama-ku de Kyoto.
Este parque é muito famoso pelas suas cerejeiras.

Atmosfera do parque


1. Turistas de várias nacionalidades visitam este parque nos dias úteis e feriados
2. Uma artista pratica dança na praça do parque.
3. Muitos pintores japoneses aqui encontram inspiração (uma cerejeira, uma lagoa, um prédio japonês )
4. Geralmente, um adivinho tenta adivinhar seu destino mas tem poucos clientes.
5. Nas bancas se vendem sorvetes (kakigori) e chá japonês.

Gion shidare zakura


primavera

Na primavera, as flores de cerejeira desabrocham e ficam em flor.
Esta cerejeira se chama shidarezakura.
Este parque é conhecido pelas cerejeira em flor (sakura) da primavera.

Muitas pessoas vêm aqui para contemplar a efêmera beleza da sakura.

Estátua de RYOMA SAKAMOTO e SHINTARO NAKAOKA


Estas estátuas representam heróis muito famosos no Japão: SAKAMOTO (direita) e NAKAOKA (esquerda).
SAKAMOTO introduziu no Japão o conceito comercial de sociedade anônima.
NAKAOKA também teve um papel importante na ação de SAKAMOTO.

Acesso

1.Mais ou menos 10 minutos a pé (da estação de Gion-shijo)
2.Mais ou menos 5 minutos a pé (do ponto de ônibus de Gion)
3. Aberto 24 horas por dia. Entrada grátis.

Arredores

Há muitos lugares turísticos à volta do Parque Maruyama:
1. YASAKA-JINJA (templo xintoísta YASAKA)
2. CHIONIN (um templo de grandes dimensões)

O templo Ryoanji

April 26, 2007

by Fumiko Ueno; Megumi Tanenaka

Ryoanji

Ryoanji é um dos mais conhecidos sekitei, jardins de pedra, japonês. Foi construído por Hosokawa Katsumoto, em 1450 (Período Muromachi).

Em 1467, durante a Guerra Ônin (Onin-no-Ran) foi destruído por um incêndio, mas voltou a ser reconstruído em 1488.

Este sekitei é o mais famoso exemplo de Karesansui, um estilo de jardim de pedra reconhecido pela sua beleza e simplicidade.

Ryoanji é Patrimônio Mundial da Humanidade desde 1994 e ponto de passagem obrigatório para os muitos turistas que visitam a cidade de Quioto.

Acesso

Ônibus: desça na parada Ryoanjimae.
Trem: na linha Keifuku, desça na estação Ryoanji e ande cerca de 7 minutos.

Ginkakuji – o Templo de Prata

by Tomomi Serizawa

O verdadeiro nome de Ginkakuji (Templo de Prata) é Tozan-Jishoji e trata-se de um dos templos mais famosos de todo o Japão. Foi construído por ordem do oitavo Shogun do Período Muromachi, Ashikaga Yoshimasa (1436-1496), para servir como seu retiro de montanha. Após a morte do Shogun, o edifício tornou-se num templo budista.

A sua construção demorou oito anos e nele podemos descobrir a beleza austera e simples da cultura do Período Muromachi do séc. XV japonês.

Os jardins do Ginkakuji são tão famosos quanto o próprio templo e, quando o luar se reflete nas duas colinas de areia, ilumina o jardim e cria um contraste inesquecível, vendo a os contornos do Templo de Prata a recortar a paisagem.

Endereço: Ginkakuji-machi 2, Sakyo-ku, Kyoto-shi
Horário: 8:30-17:00 (de dezembro a fevereiro: 9:00-16:30)
Preço: 500 ienes (entrada para Hondo e Tokyudo mais 1000 ienes; entrada para Hondo, Tokyudo e Kanseido mais 2000 ienes)

ACESSO
Ponto de ônibus: Ginkakuji-Mae
Número de ônibus: 32, 203, 204 (Shi-Bus); 18, 51, 55 (Kyoto-Bus); 56, 56A, 57 (Keihan-Bus)

-

Tsujiri

April 25, 2007

by Yumi Morimoto; Naomi Hamada

Fundada em 1860, Tsujiri é uma loja especializada em chá japonês de Uji (Quioto).

Em 1978 foi inaugurado o Charyo Tsujiri, um pequeno estabelecimento onde todos podem provar e descobrir os sabores do tradicional chá nipônico.

Quer a loja Tsujiri quer o salão de chá Charyo Tsujiri, situados no famoso distrito de Gion, atraem não só muitos turistas, mas também os próprios habitantes de Quioto.

De entre os muitos sabores à escolha no cardápio de Charyo Tsujiri, podemos aconselhar o seu famoso sorvete. Este é muito procurado, especialmente pelas mulheres, pois contém em si o paladar inconfundível do chá japonês.

Contudo, uma das especialidades deste estabelecimento é o sorvete com pão-de-ló de macha (o chá verde japonês).

Vamos provar o paladar tradicional do Japão com seu famoso parfait de Charyo Tsujiri, em Gion!