Kurama-dera

September 19, 2013

by Madoka Kotani; Misaki Tada; Yasuyuki Ouchi

 

O que é o Kurama-dera?

O Kurama-dera é um templo localizado na montanha ¨Kurama¨ em Quioto. Há muitas montanhas em Quioto, e esta fica no norte da cidade e a sua beleza é bem conhecida há muito tempo. Mas desde o ano de 770, esta montanha se tornou a familiar para os japoneses como uma montanha sagrada.

No ano de 770, este templo de budista foi construído na montanha pelo monge Gantei, que era o Grande Sacerdote de Ganjin. Ele ofereceu um ídolo budista chamado ¨Bishamon¨, que está no fundo de uma sala do templo. Em outros templos no Japão, as coisas mais importantes devem ser guardadas no fundo da sala.

Gantei decidiu edificar este templo porque, uma noite, ele viu um diabo no seu sono e este disse-lhe que existia uma montanha sagrada a norte de Yamashiro (o nome de uma região antiga no Japão). Quando Gantei caminhou para esta montanha, uma ogre feminina atacou-o e ele ficou muito ferido, quase a morrer. Felizmente, conta a lenda que um Deus japonês, ¨Bishamon¨, o salvou. Então ele decidiu criar um templo para adorar esse Deus nesse lugar da montanha que agora se chama Kurama.

Mais tarde, no ano de 796, havia um construtor cujo nome era Isehito Fujiwara. Ele era o chefe dos construtores de um outro templo, que se chama¨Toji¨. Ele sonhava construir um templo em honra de ¨Kannon¨. Quando viu um sonho em que Kannon aparecia na montanha Kurama, ele foi lá para confirmar se o seu sonho era verdade. Quando lá chegou não encontrou “Kannon”. Porém, em outro sonho, ouviu um Deus com figura de criança a dizer: ¨Na verdade, ¨Kannon¨ e ¨Bishamon¨ são o mesmo deus, apenas com nomes diferentes.¨ Isehito acreditou nestas palavras e colocou o ídolo de ¨Sente Kannon¨, criado novamente junto de ¨Bishamon¨.

O templo Kurama-dera aparece em muitas obras literárias japonesas. No livro de ¨Makurano-soushi¨, que é um dos mais famosos do Japão, o caminho de ¨Tsuzuraori¨ é desenhado por Seisho Nagon.

 

  

 

  

 

Eventos anuais

 

・Takekiri Eshiki     20 de junho

É uma cerimónia de corte de bambu, baseada numa lenda sobre o monge Buen. Esta cerimónia realiza-se para rezar por uma colheita abundante.

Quatro estacas de bambu são colocadas no santuário principal e dois bambus com raiz simbolizam a cobra fêmea e outros bambus sem a raiz a cobra de macho. Os quatro bonzos dividem-se em dois grupos, que representam os lados  leste e oeste do Monte Kuruma. Após o sinal, as equipas correm para cortar os bambus com golpes de espada em 8 pedaços e a vitória ou a derrota depende desta rapidez. A área da equipa vencedora terá uma colheita abundante nesse ano.

 

・Kurama no Hi-Matsuri     22 de outubro

Este festival decorre no Santuário Yuki-jinja. Às seis da tarde, pessoas carregam tochas de fogo e anunciam a chegada do festival com cântigos de “Saireya-Sairyo”. A parada dura toda a noite. Toda a zona de Kurama fica embrulhada pelo fogo, no que é conhecido como um dos três festivais mais excêntricos de Quioto.

  

 

Informação

・Endereço: 1074 Kurama-Honmachi Sakyo-ku Kyoto-shi

Da estação de Kyoto:  Tome o autocarro / ônibus municipal número 4 ou 17.

Na paragem de ¨Demachiyanagi eki mae¨(Frente da Estação Demachiyanagui), saia do autocarro / ônibus e tome o comboio / trem de Eisan até a Estação de ¨Kurama¨. Depois tem de andar 5 minutos a pé.

・Telefone: 075-741-2003

・Horário: 9:00 – 16:30

・Entrada:  Adultos – 200 ienes

Crianças (até alunos da escola secundária)  – gratuito

 

Leave A Comment...

*