Templo Kiyomizu

November 2, 2014

By Ken Itagaki, Shota Yamashita, Takeshi Kyouda

IMG_1468

O Templo Kiyomizu (em japonês Kiyomizu-dera, que significa “Templo da água pura”) é, provavelmente, o ponto turístico mais famoso em Quioto. É um templo com muita história, pois foi fundado em 794, e fica perto do centro de Quioto. É a maior estrutura de madeira em que não foi usada um único prego.

Sendo um dos principais pontos turísticos em Quioto, O Templo Kiyomizu é visitado por muitos turistas durante o ano todo e também muitos estudantes, em visitas de estudo organizadas por escolas de todo o Japão.

IMG_0073IMG_3508

Parte do património cultural do Japão, o Templo Kiyomizu foi classificado pela UNESCO como um Património Mundial da Humanidade, em 1994.

Este templo aparece em muitas das mais famosas obras da literatura japonesa, como por exemplo “O Conto de Genji” (“Genji Monogatari”), “Notas de Cabeceira” (“Makura no Soshi”), “Diário de Sarashina” (“Sarashina Nikki”), entre outras.

Em todos os anos, há a tradição de se escolher um “kanji” (caracter gráfico que normalmente representa uma ideia) no Japão. O anúncio do “kanji” de 2014 decorreu no Templo Kiyomizu.

A maioria dos edifícios que compunham o Kiyozumi foram destruídos por incêndios ou terremotos. Os edifícios atuais foram construídos por ordem de Iemitsu Tokugawa, em 1633, e estão atualmente classificados como património cultural do Japão.

IMG_8160IMG_6741

ACESSO

1. Tomar o autocarro / ônibus nº206 na Estação de Quioto e sair na paragem de autocarros / ponto de ônibus “Gojozaka”.

2. Se preferir tomar o autocarro / ônibus nº207 em Shijo-Kawaramachi, sair na paragem de autocarros / ponto de ônibus “Kiyomizu-michi”.

HORÁRIO

Todos os dias, das 6 da manhã até as 6 da tarde. O ingresso custa 200 ienes para estudantes (dos 6 aos 15 anos) e 300 ienes para maiores de 16 anos.

Kabuki -Minamiza-

Kabuki  Minamiza

von Rina Watanabe

-Kabuki-

Kennen Sie das Kabuki? Es ist ein traditionelles japanisches Theater. Im Jahr 1603, also während der Edo-Zeit, wurde das Kabuki von einer Frau, Izumo-no-Okuni, in Kyoto uraufgeführt. Es verbreitete sich sehr schnell im ganzen Land. Doch im Jahr 1629 verbot die Regierung der Edo-Zeit den Frauen, Kabuki zu spielen. Seit dem Verbot des Frauen-Kabuki treten bis heute nur Männer im Kabuki auf. Sie tragen Kimonos und tanzen zu traditioneller japanischer Musik. Die Kunstform des Kabuki wurde 2005 in die UNESCO-Liste der Meisterwerke des mündlichen und immateriellen Erbes der Menschheit aufgenommen und im Jahr 2008 als Immaterielles Weltkulturerbe anerkannt. In Japan gibt es insgesamt vier Kabuki-Theater: das Minamiza in Kyoto, das Kabukiza und das Shinbashi-Enbujo in Tokyo und das Shochikuza in Osaka.

-Kyoto Shijo Minamiza-

Das Kyoto Shijo Minamiza ist das älteste Kabuki-Theater in Japan. Man nennt es Kyoto Shijo Minamiza, weil es an der Südseite der Shijo-Straße in Kyoto liegt. Auf dem Weg zum Kiyomizu-Tempel oder Yasaka-Schrein kann man es sehen. Normalerweise sagen wir nur „Minamiza”. Früher gab es insgesamt sieben Kabuki-Theater in Kyoto. Wegen wiederholter Brände und eines Neubaus in Osaka im Jahr 1923 haben die anderen sechs Kabuki-Theater jedoch geschlossen. Deshalb ist das Minamiza das einzige Kabuki-Theater, das seit der Edo-Zeit existiert.

Im Jahr 1929 wurde das Gebäude des Minamiza ausgebaut und am 25. November 1929 fand die Eröffnungsfeier des neuen Minamiza statt. Jetzt gibt es dort 1078 Sitzplätze. Heutzutage finden dort nicht nur Kabuki-Aufführungen statt, sondern auch Theateraufführungen und Konzerte japanischer Volksmusik (enka). Hier gibt es japanische Tradition für alle Sinne. Viel Spaß in Kyoto!

-Information-

Adresse:

Ostseite der Shijō-ōhashi-Brücke, Higashiyama-ku, Kyoto City

Verkehrsanbindung:

3 Minuten Fußweg von der Station Kawaramachi (Hankyu Linie)

1 Minute Fußweg von der Station Gionshijo Ausgang Nummer 6 (Keihan Linie)

Foto: Shochiku (2013)

Internet Adresse: http://www.shochiku.com/

O Templo de Kiyomizu

by Kanako Takahashi; Tomoe Tsukada; Nami Yamada

【1. História】

O Templo de Kiyomizu foi construído no ano de 780 por Sakanoueno Tamuramaro, famoso chefe militar da Era Heian. Foi reconstruído em 1633 por Iemitsu Tokugawa, terceiro shogun da dinastia Tokugawa. Este templo é o segundo mais antigo de Kyoto.

【2. Os defensores do templo】

Quando visitamos o templo de Kiyomizu, vemos esta paisagem da fotografia. Primeiro, vejamos o portão. Diz-se que ao atravessá-lo, nos afastamos dos desejos mundanos, pois entramos no terreno sagrado do templo. Em seguida, nos deparamos com as estátuas de cães. Eles são os defensores dos templos e dos santuários xintoístas. São chamados Koma-Inu. Dizem que a origem deles está na Pérsia e na Índia entre os séculos 3 e 4. Em geral, o da direita está abrindo a boca e o da esquerda está fechando. Mas, estes do templo de Kiyomizu estão ambos abrindo a boca. Dizem que a razão é mostrar que eles estão dando as boas vindas aos visitantes que subiram a longa ladeira até a entrada do templo.


【3. Hondo ― O pavilhão principal】

Este prédio da fotografía é o pavilhão principal. Para a nossa surpresa, esse prédio foi construído sem nenhum prego. Como é possível um prédio de tamanha altura ser sustentado sem pregos?O fato é que 139 pilares e 90 vigas encaixados estão sustentand. Assím, é muito forte e poder resistir a qualquer desastre natural.

【4. Jishu: um santuário xintoísta dentro do templo】

A história deste santuário xintoísta é muito antiga, mas não se sabe ao certo quando foi construído. Dizem que é muito bom para quem deseja arranjar casamento e é popular entre as mulheres em especial. Trinta mil turistas visitam esse santuário por mês. O prédio atual foi construído em 1633 por Iemitsu Tokugawa. Lá há duas pedras que nos mostram a sorte no amor. A distância das pedras é de 10 metros. Se você visitar esse santuário, experimente o seguintes: primeiro, ande com os olhos fechados de uma pedra até a outra. Se você for capaz de andar sem receber orientação dos amigos, você terá sorte no amor. Mas, se você precisar da orientação dos amigos, também precisará de conselhos no amor.

【5. Tetsugeta】

São tamancos japoneses. Esses tamancos são de ferro. Dizem que se as mulheres os tocarem, elas nunca terão problemas em encontrar sapatos que as agradem. Mas se os homens os tocarem, eles nunca poderão trair suas esposas, porque estarão ligados a elas por correntes.

【6.Syakujyou】

Syakujuyou é um dos instrumentos do Buda. Tocamos o sino de cima e, com o tilintar, podemos eliminar os desejos mundanos. Mas, na verdade, é usado quando os monjes budistas recitam as escrituras sagradas.

【7.Acesso ao Templo de Kiyomizu】

Para chegar ao templo, pegue o ônibus número 206 ou 100 da estação de Kyoto, desça na parada Gojo-zaka e ande mais ou menos 10 minutos até o templo.

Templo de Kiyomizu

by Mitsunobu Tokunaga; Takamasa Nishizaki; Takuya Nishimura

O templo de KIYOMIZU, que significa “água pura” faz parte do conjunto dos templos famosos existentes em Quioto.
Trata-se de um lugar de turismo muito apreciado e muitos turistas o visitam sem se preocuparem de qual seja a estação ano.
O templo de KIYOMIZU registado como um do tesouros culturais do Japão, sendo também patrimônio cultural da humanidade.
O templo foi incendiado durante uma guerra mas foi reconstruído por Iemitsu Tokugawa em 1633

No templo há um edificio principal que se chama “KIYOMIZU NO BUTAI” (o palco de KIYOMIZU). No Japão há um ditado famoso que diz: “KIYOMIZU NO BUTAI KARA TOBIORIRU TSUMORIDE”, o que significa〝Atrever-se a saltar do palco de KIYOMIZU”Muitas pessoas saltavam e sobreviviam…
Segundo nossa pesquisa sobre KIYOMIZU, houve pessoas que saltaram no período de 1694 até 864, e cerca 85.4 %viveram.
Mas, o governo proibiu esse ato de saltar em 1872.
A paisagem do palco harmoniza-se bem com a encosta da montanha chamado “OTOWA”, e atrai muitos turistas todos os dias.

EVENTOS

No templo de KIYOMIZU existem muitos eventos, e desta vez vamos explicar sobre a visita especial realizada a noite. Durante o outono quando ocorre o avermelhamento das folhas das árvores o espaço é iluminado à noite, e a contemplação da paisagem fica ainda mais bela.
Na primavera se pode contemplar as flores das cerejeiras.

PREÇOS e HORÁRIO

O ingresso para entrar neste Templo custa 300 ienes para adultos e custa 200 ienes para estudantes do ensino de primeiro grau e de segundo grau.
O Templo geralmente está aberto das 6 horas da manhã até às 6 horas da tarde.

ACESSO

Se quisermos ir ao templo de KIYOMIZU, podemos escolher:
1.Tomar ônibus nº 206 ou 100 da Estação de Quioto, sair em GOJYOU ZAKA, e caminhar 10 minutos a pé.

2.Tomar o ônibus nº 18 na Estacão de Quioto 9, indo até HIGASHIYAMA GOJYOU, e caminhando 10 minutos a pé.

ENDEREÇO

O templo de KIYOMIZU fica na cidade de Quioto,no distrito de HIGASHIYAMAKU-KIYOMIZU 1 TYOU-ME 294.

Kiyomizu Temple’s Surroundings

by Natsuki Kamikura & Satoko Kawaguchi

Kiyomizu Temple; you will almost certainly go there when you come to Kyoto. But did you know that the areas surrounding the temple are also especially attractive? One sloping street which leads to Kiyomizu is called “Kiyomizu-zaka.” There are many souvenir shops on both sides. You can rest and drink Japanese tea for free at a nama-yatsuhashi sweets shop near the temple. The shop has many kinds of the “raw” nama-yatsuhashi, which are a Kyoto specialty, such as chocolate, banana, or chestnut flavors, and it sells ice cream cones with flavors like green tea and black sesame, too.

Shichimiya, a spice shop, stands at the intersection with Gojo-zaka. The shop opened 350 years ago as a teahouse and served visitors hot water with cayenne to help them warm themselves. It is said to have started selling spices in this way.

 

The steps which you’ll see at the side of Shichimiya are the starting point of Sannen-zaka. The area near the steps is a Preservation District for Groups of Historic Buildings. This area originally opened for business more than 1200 years ago and there are many historic properties. The district was made along slopes and steps such as Sannen-zaka and Ninen-zaka which have been roads strolled by visitors for many years.It is beautiful urban scenery. But watch your step! Tradition says that you will die within three years if you fall down on these stairs. If you tend to be clumsy, you can buy a gourd like a kind of roly-poly as a charm against falling at a gourd shop along the steps.

Seryu-en, a shopping mall made with traditional Japanese-style buildings, was opened north of Kiyomizu Temple in July of 2000. Its name means “blue dragon garden,” which happens to be a deity that is said to watch over the eastern side of Kyoto. The mall has restaurants, cafés and Japanese incense and pickle stores. You can eat or sip a drink while looking at a beautiful Japanese garden and you can also walk there. This new mall is popular among young people in Kyoto.

Located midway between Kiyomizu and Kodaiji temples, Yasaka Tower is a five-storied pagoda. It is said that this tower was built by Shotoku taishi (574-622), who was a Regent in the Asuka era. The present tower was reconstructed by Ashikaga Yoshinori (1394-1441), the 6th shogun in the Muromachi era. It is 40 meters high and the oldest tower in Kyoto city. It is called “the symbol of Higashiyama.” You can go up to the second floor and look at Kyoto city. In recent years the unsightly telephone lines have been removed, beautifying the views of and from the pagoda.

 


Ishibei-koji is a tasteful stone street which runs from Shimogawara-michi to Kodai-ji-michi (also known as Nene-no-michi). It’s famous for being used as a location in dramas, movies and TV commercials. High-class Japanese-style restaurants and hotels are there. People wet down the street every morning, an old Kyoto custom for setting the dust or easing the heat of summer. This street is a good place for taking photos. You might be able to see maiko (apprentice geisha) in the evening.

When you go through the street, you will find Kodai-ji temple. Nene, a wife of Toyotomi Hideyoshi built this temple to pay her husband her last respects. There were a succession of fires, so only a part of the original buildings remain now. Kodai-ji is one of the national important heritages and it’s famous for its small, flowering hagi trees. Mountains in the Higashiyama are used in the view of the garden as if they belonged to it. Two buildings, Chayagasa-tei and Shigure-tei were designed by Sen-no-rikyu, a master engaged in tea ceremony (1522-1591). Kodai-ji temple is illuminated by bright lights in spring (March to May) and fall (October to December). You can enjoy the difference of views between day and night.

There is a museum in front of Kodai-ji temple. The museum shows things connected with Nene and treasures of Kodai-ji, which is called “the temple of maki-e” (which is a kind of lacquer ware).

You can go to Kiyomizu temple along another street. It is “Shin-Kiyomizu-dori.” The slope is called “Chawan-zaka” because there are many pottery shops along it. Pottery made in Kyoto is called kyoyaki. It spread out from the Higashiyama area in the beginning of the Edo era by the popularity and prevalence of tea ceremony. Along this slope, there is also the Memorial Museum of Kondo Yuzo, a living national treasure. You can see beautiful pottery there. You can also go to Kyoto Pottery Hall, which shows and sells kiyomizu-yaki, a kind of kyoyaki, including teacups, mugs, tea bowls for green tea and decorated plates. You will be able to feel relaxed by looking at the beautiful pottery. On Gojo-zaka the Pottery Fair is held in August every year. It is a big market and many people come there from all over Japan. And if you like, you can enjoy riding on a jinrikisha or putting on a kimono and making up like a maiko at shops like Shiki, in the area surrounding Kiyomizu Temple. You can be elegant like a maiko and have pictures taken at a studio. These will also be your good memories from Kyoto.

A garden at Rakusyo (a Japanese sweets shop)