O parque do Umekoji

April 26, 2012

by MasatakaSato; KiyomasaTaniguchi


O Parque Umekoji fica no distrito de Shimogyo-ku, em Quioto. É um lugar verde e florido, propício ao descanso de quem aqui vem, mas também é um refúgio em caso de calamidade. Desde que este parque foi criado em 1995 que é muito estimado pelas pessoas de Quioto.

Midori no Yakata (Casa Verde)

A entrada custa 200 ienes, mas aqui poderemos encontrar uma sala de recreação, um restaurante e um belo jardim.
(* O aluguel da sala de recreação custa 3000 ienes)

Shibafu-hiroba (Praça da Grama)

A Praça da Grama tem um área muito extensa: 25,000㎡.É aqui que os estudantes do colegial fazem as suas atividades esportivas ao fim-de-semana.A praça está cercada por muitas árvores e plantas, cuja cor muda consoante a estação do ano. No verão, a sua superfície é toda verde.


Kawara-asobiba
(brincar no leito seco do rio)

Debaixo da sobra das árvores no leito deste rio, podemos encontrar muitos pais brincando com os seus filhos. Este é um local privilegiado para o encontro das famílias, especialmente no verão, quando este local fresco se torna num refúgio ao calor de Quioto.

Acesso

Mais ou menos 15 minutos a pé (na direção oeste da Estação de Quioto)
Ônibus: ônibus número 33, 205 ou 208, na Estação de Quioto: sair no ponto de ônibus em frente do Parque Umekoji.
ônibus 206, na Estação de Quioto: sair no ponto de ônibus de Shijo Omiya.
Entrada
Parque : Entrada grátis
Midori no Yakata : 200 ienes
Horário
Parque : 24 horas por dia
Midori no Yakata : 9h~17h
Restaurante : 11h~22h

Os origens de Higashiyama

by Yuko Yamakawa; Ayaka Wakai

 

Higashiyama

 

Higashiyama é um dos distritos mais originais e antigos de Quioto. Verdadeiro centro histórico e cultural de Quioto, é considerado um símbolo de Quioto.

Continuam bem cuidados os templos e santuários relacionados com a família imperal, a família Toyotomi e a família Tokugawa, que foram poderosas naqueles templos, e também os centros antigos de fé.

 

A natureza majestosa que já foi poesia

O distrito Higashiyama situa-se na zona leste da cidade de Quioto, entre a serra Higashiyama e o rio Kamogawa. Uma zona ligeiramente inclinada do rio para a serra espalha-se pela cidade do norte ao sul com a beleza da natureza verde.
Quando um discípulo do famoso poeta Basho Matsuo, Ranetsu Hattori, escreveu o seguinte poema haiku ao ver esta paisagem: “Como se deitasse coberta por um lençol, Higashiyama”. Pensa-se que Hattori se referia à neve que cobria Higashiyama.

 

A história de Higashiyama começa antes da época de Heian

A região Higashiyama tem uma história antiga e era um lugar espaçoso antes das construções que começaram no Período Heian (ano 794 d.C.).
O templo de Hougan, conhecido por Torre de Yasaka, já existia antes da capital se mudar para Heian.

 

Uma época esplendorosa

Quando começou o Período Heian, o templo grande de Houjyu, que a corte de Goshirakawa construiu em Hitijyo, e a residência da família Heike foram construídos em Rokuhara.
Rengueouin, também conhecido por Sanjyusanguendo, é o templo construido por Tairano Kiyomori.No outro lado fica a cordilheira de Higashiyama, de onde se pode ver toda a cidade de Quioto. Esta paisagem começava ter uma caráter de celebração do passado glorioso de Quioto.

 

Uma transformação para a base política dos Samurais

Na época de Kamakura, quando os samurais tomaram o poder, o governo feudal colocou Rokuharatandai como órgão da viagem de serviço. Ele era a base importante da política para guardar a corte imperial e integrar os samurais do oeste no Japão.

Ao entrarmos na época de Momoyama, Toyotomi Hideyoshi planejou fazer um Daibutsu (Buda Gigante) comparável ao do templo Todai em Kyoto e assim construiu o templo Houkou. Por isso, Higashiyama avançou muito. Parece que ele tinha um sentimento especial por Higashiyama, pois muitos templos e santuários xintoístas foram construídos com referência a Hideyoshi.

 

O estilo da cidade de Higashiyama na época de Edo

Mesmo depois de o centro da política ter mudado para Edo (atual Tóquio), Higashiyama continuou alvo de atenção especial como zona política e religiosa. Um magnata empresarial chamado Kashiwaya apareceu e teve influência para o progresso da região. Até agora a casa de Kashiwaya ficou por Touihoukan.

Na mesma época, a zona era muito movimentada por visitantes. O estilo e encanto da cidade de Higashiyama ficou completo nesta época.

 

Uma nova cidade cultural símbolo da modernidade japonesa

Em 1897, para proteger o patrimônio cultural no centro de Quioto, foi inaugurado o Museu Imperial de Quioto. Higashiyama ocupava cada vez mais uma posição importante no aspeto cultural.

Em 1899, MuraiKitibei construiu a primeira fábrica do tabaco em Umamachi. Diz-se que mais de dois mil operários trabalhavam nessa fábrica. Murakami Kichibei que se tornou numa grande magnata por causa da indústria do tabaco, construiu Chorakukan para receber os visitantes. O lindo edifício de estilo ocidental (tem como base o Renascimento) simboliza a modernidade japonesa dessa época.

Em 1910, uma linha ferroviária eletrificada (Kyohan) começou a funcioanr entre Quioto e Osaca. a ferrovia eletrificada de Kyohan funcionou. Esta linha mudou muito a tipologia da cidade de Quioto.

Outuno de Quioto

by RyosukeYamamoto; HattaMariko; Yoshimasa Saito

No Japão costuma-se contemplar a natureza no outono. O outuno de Quioto é conhecido pelo vermelho das suas folhas, ou o chamado “momiji”.

De acordo com vários inquéritos realizados no Japão, o lugar mais famoso para contemplação das folhas vermelhas de Quioto é o Templo Kyomizudera.

Em segundo lugar, está Arashiyama, cujo nome significa “Montanha da Tempestade”.

Em terceiro lugar estão o Templo Sanzen-in e o Templo Eikando.

O Templo Sanzen-in fica um pouco afastado do centro da cidade, a cerca de uma hora da Estação de Quioto. O “momiji” do Templo Eikando é muito famoso em todo o Japão.

Voltando ao Templo Kyomizudera, pode visitar este local pegando o ônibus nº3 na Universidade de Estudos Estrangeiros de Quioto, saindo em Kawaramachi. Aí, pega o ônibus nº207 até Kyomizumichi. Aqui poderá subir o caminho conhecido por “Kyomizuzaka”, durante mais ou menos um quilômetro. Durante este passeio, tem muitas lojas pequenas onde poderá comprar lembranças.

Não só no outono, mas durante todo o ano este lugar é visitado por muitos turistas. Este lugar foi classificado pela UNESCO como Patrimônio da Humanidade.

Este templo tem um grande terraço onde poderá observar o “momiji” no seu esplendor. Este local está aberto à noite e iluminado em novembro e dezembro. Se estiver em Quioto nestes meses, não deverá perder esta experiência!

Parque Maruyama

by Masataka Sato; Kiyomasa Taniguchi

O Parque Maruyama fica no distrito Higashiyama-ku de Kyoto.
Este parque é muito famoso pelas suas cerejeiras.

Atmosfera do parque


1. Turistas de várias nacionalidades visitam este parque nos dias úteis e feriados
2. Uma artista pratica dança na praça do parque.
3. Muitos pintores japoneses aqui encontram inspiração (uma cerejeira, uma lagoa, um prédio japonês )
4. Geralmente, um adivinho tenta adivinhar seu destino mas tem poucos clientes.
5. Nas bancas se vendem sorvetes (kakigori) e chá japonês.

Gion shidare zakura


primavera

Na primavera, as flores de cerejeira desabrocham e ficam em flor.
Esta cerejeira se chama shidarezakura.
Este parque é conhecido pelas cerejeira em flor (sakura) da primavera.

Muitas pessoas vêm aqui para contemplar a efêmera beleza da sakura.

Estátua de RYOMA SAKAMOTO e SHINTARO NAKAOKA


Estas estátuas representam heróis muito famosos no Japão: SAKAMOTO (direita) e NAKAOKA (esquerda).
SAKAMOTO introduziu no Japão o conceito comercial de sociedade anônima.
NAKAOKA também teve um papel importante na ação de SAKAMOTO.

Acesso

1.Mais ou menos 10 minutos a pé (da estação de Gion-shijo)
2.Mais ou menos 5 minutos a pé (do ponto de ônibus de Gion)
3. Aberto 24 horas por dia. Entrada grátis.

Arredores

Há muitos lugares turísticos à volta do Parque Maruyama:
1. YASAKA-JINJA (templo xintoísta YASAKA)
2. CHIONIN (um templo de grandes dimensões)