Templo Kiyomizu-dera

November 30, 2015

by Ryota Kobayashi; Kazuya Oshima

Um dos lugares turísticos mais populares em Quioto, onde sempre se encontra uma grande quantidade de visitantes, desde grupos escolares até autocarros largando uma infinita maré de turistas.

Este templo, que é bastante extenso, contém no seu interior vários santuários e uma das melhores vistas sobre a cidade de Quioto. Para além da paisagem, deve-se destacar a Otowa-no-taki, uma queda de água sagrada para que os japoneses fazem longas filas, como se fosse tão milagrosa como, por exemplo, a de Lourdes.

 

image (2)

O nome oficial do Templo Kiyomizu-dera é “Otowa-san Kiyomizu-dera” e foi estabelecido há mais de 1200 anos, no final do período Nara, quando Enchin, um sacerdote de Nara, teve uma visão que lhe disse para procurar a água pura na origem do rio Yodo.Após procurá-la durante muito tempo, encontrou-a no meio de um bosque coberto por um nevoeiro que se formava como um cinto de nuvens baixas sobre uma cascata ao pé da montanha Otawa.Ali, Enchin recebeu de um idoso um tronco possuído pelo espírito de Kannon Bosatsu. O homem, que se chamava Gyoei, era um praticante de disciplinas ascéticas budistas. Enchin talhou um tronco de árvore em forma do Buda Kannon e colocou-o numa pequena cabana, que viria a tornar-se no Kiyomizu-dera. Naquela época, um guerreiro chamado Sakanoue Tamuramato chegou a essa montanha perseguindo um animal. Ao chegar à origem das águas claras encontrou-se com Enchin, que lhe falou da crueldade de matar os seres vivas.Comovido pelo poder das palavras de Enchin, Tamuramaro regressou das montanhas lamentando as vidas que tinha arrebatado.Ao falar com a sua mulher das virtudes da água clara, dos ensinamentos de Enchin e a bondade de Kannon Bosatsu, os dois converteram-se em devotos seguidores do Buda Kannon e encarregaram a construção de um santuário budista. Posteriormente, Enchin talhou imagens de Jizo-Bosatsu e Bixhamon-Tem, que foram colocadas ao lado da imagem de Kannon.

O Templo Kiyomizu-dera toma seu nome da catarata de água clara e pura que tem origem numa fonte desconhecida no interior do monte Orowa.Durante os seus 1200 anos de história, Kiyomizu-dera tem sido repetidamente incendiado ou destruído, e sempre reconstruído.A maior parte de suas estruturas atuais foram reconstruídas em 1633, no início do período Edo, entre as quais se encontram o Salão Principal, designado como Tesoro Nacional, e 15 edifícios qualificados como Importantes Bens Culturais pelo governo japonês.Situado no meio das montanhas Higashiyama, o monte Otowa sempre foi famoso pelas suas magníficas paisagens e suas vistas sobre Quioto, que se pode desfrutar especialmente desde Kiyomizu-nio-butai.Situado em frente ao edifício principal, este espaçoso terraço denominado “butai” (lugar para dançar) está construído sobre um precipício de 12 metros de altura, suportado por pilares de madeira.A principal figura de adoração é a imagem de onze caras e mil braços de Kannon Bosatsu (Bodhisattva da Misericordia e a Compaixão). Dos 33 templos que por todo Japão formam uma rota de peregrinante dedicada a Kannon, Kiyomizu-dera é o número 16.

Toda a zona formada pelos terrenos do templo ocupa uns 130.000 metros quadrados.

Em 1994, Kiyomizu-dera foi inscrito na Lista do Património Cultural da Humanidade da UNESCO.

 

Entrada: 300 ienes

Acesso: sair na parada de ônibus Gojozaka das linhas 100, 202, 206 e 207, e subir por uma rua cheia de lojas de comida e lembranças.

Leave A Comment...

*